segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Na hora da paquera



Ainda que platônico praticamente é inevitável passar pela adolescência sem um amor, principalmente na escola onde passamos horas do dia com as mesmas pessoas.
Pois bem, logo após encontrarmos a pessoa que nos é especial partimos para paquera e aqui iremos falar da paquera mais romântica que já existe a paquera dos tímidos. Isso por que ela nada mais é do que troca de olhares, olhares que tentam a todo custo dizer o que a boca cala, olhares que imploram ser olhados, mas quando isso acontece imediatamente ele muda de direção... E para completar o romantismo quando chegávamos da escola decorávamos nossas agendas com dizeres de carinho e códigos secretos – isso mesmo códigos, que somente nós duas (Mellissa e Bella) sabíamos decifrar, afinal nós mesmas os criamos.
Trocamos até mesmo os nomes dos que nos faziam passar minutos do dia escrevendo sobre eles nas agendas.
Era tão romântico, aguardávamos pacientemente chegar os quinze minutos de intervalo para então trocarmos olhares e logo voltar para sala de aula, felizes da vida. E isso se repetia dia após dia por todo o ano letivo.

Os meninos retribuíam as olhadelas, porém nunca passou disso. Por quê?

Não sabemos, mas parando agora para pensar, será que também eram tímidos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário